Analysis Services multidimensional x tabular: vantagens e limitações

Desde o SQL Server 2012 o Analysis Services (ferramenta OLAP do BI Microsoft) possui duas formas para construção e armazenamento dos cubos: multidimensional (tradicional) e tabular (novidade nessa versão). Aí fica a pergunta: teremos que passar a utilizar o Analysis Services no modo tabular e esquecer o modelo multidimensional? Pelo menos por enquanto, a resposta é não. Os itens abaixo explicam um pouco sobre as principais diferenças entre os modelos, e o que devemos saber antes de optar por um ou outro.

Analysis Services multidimensional: vantagens

Plataforma consolidada: o Analysis Services multidimensional foi lançado há mais de 10 anos e já é amplamente utilizado pelo mercado;

Volume de dados: o Analysis Services multidimensional grava as agregações geradas após o processamento do cubo em disco, o que otimiza a performance para cenários onde se trabalha com terabytes de dados sem depender tanto da memória RAM, como é o caso do Analysis Services Tabular.

MDX: embora seja uma linguagem complexa e difícil de aprender, possui um grande número de funções que permitem a criação de diversos cálculos e filtros com poucos linhas;

Processamento: permite processamento paralelo das particões, diminuindo consideravelmente o tempo de processamento, recurso este que não existe no Analysis Services Tabular.

Analysis Services multidimensional: limitações

Power View – não era possível utilizar o Power View para se conectar às instâncias multidimensionais do Analysis Services, porém essa funcionalidade já foi adicionada a partir da versão do SQL Server 2012 SP1 CU4 (e também estará disponível no SQL Server 2014!)

Analysis Services multidimensional

Analysis Services multidimensional

Analysis Services Tabular: vantagens

Facilidade de manutenção e desenvolvimento: a ferramenta de desenvolvimento do Analysis Services Tabular possui uma interface muito simples e amigável, facilitando a criação e a manutenção dos cubos, medidas, dimensões e KPI’s;

In-memory: utiliza o conceito de “in-memory”, carregando os dados do cubo para a memória RAM, onde a leitura é bem mais rápida que no disco;

Integração com PowerPivot: caso você utilize o PowerPivot para Excel e as planilhas superem o tamanho de 2GB, é possível migrá-las para a instância tabular do Analysis Services com facilidade;

DAX: o Analysis Services Tabular utiliza a linguagem DAX – que é bastante similiar às fórmulas existentes no Excel – para a criação de membros calculados, medidas e outras consultas. Esta sintaxe é bem mais intuitiva e fácil de utilizar que o MDX, que é a linguagem utilizada pelo Analysis Services multidimensional;

Analysis Services Tabular: limitações

Acesso direto ao banco relacional (DirectQuery): da mesma forma que o Analysis Services multidimensional possui o modo ROLAP, que realiza acesso ao banco relacional no momento da execução dos relatórios trazendo as informações em tempo-real, o Analysis Services Tabular possui o modo DirectQuery, que funciona de modo semelhante. Porém, neste modo somente será possível acessar como fonte de dados banco de dados do SQL Server 2005 ou superior, além de ter as restrições de não permitir colunas calculadas e cálculos utilizando tempo;

Não possui suporte a “role-playing dimensions” (que são muito comuns em dimensões de tempo, por exemplo como dimensões de data de pedido, data de compra, data de venda…);

Não possui suporte a “bridge tables” (tabelas fato intermediárias, úteis em relacionamentos muitos-para-muitos);

Não possui suporte a “actions” (para drilltrough) e “writebacks” (para análises “what-if”);

Possui recursos limitados em relação às propriedades dos atributos das dimensões e agregações quando comparado ao Analysis Services multidimensional;

Não possui suporte a named sets (consultas que retornam conjuntos de dados do cubo);

Volume de dados e complexidade: o Analysis Services Tabular não é indicado em cenários muito complexos em que são necessárias aplicações de diversas regras de negócio, já que não é uma solução tão completa em termos de recursos quanto o Analysis Services multidimensional. No caso de tabelas fato com uma quantidade muito grande de linhas, deve-se levar em consideração se a memória RAM do servidor será suficiente, já que os dados são carregados para memória.

Analysis Services Tabular

Analysis Services Tabular

Conclusão

Antes de escolher a forma de armazenamento dos dados do seu cubo é importante levar em consideração o tipo de BI que você precisa. Se for um BI pessoal ou departamental, cuja complexidade das regras e a quantidade de dados não sejam tão altas e os usuários utilizem ferramentas como PowerPivot e PowerView para Excel, o Analysis Services Tabular pode ser muito útil para otimizar o desempenho e suportar o crescimento dos relatórios e das demandas de BI. Mas se a necessidade é de um BI organizacional, provavelmente o seu data warehouse precisará da enorme quantidade de recursos que o Analysis Services multidimensional irá oferecer. Entender a necessidade é o principal ponto para identificar a melhor forma de armazenamento para os dados do seu projeto de BI.

Sugestão de leitura relacionada:  

Comparing Tabular and Multidimensional Solutions (SSAS) http://technet.microsoft.com/en-us/library/hh212940.aspx

The choice between Tabular or Multidimensional models in SQL Server Analysis Services 2012 http://www.element61.be/e/resourc-detail.asp?ResourceId=485

The Baker’s Dozen: 13 Differences Between Analysis Services OLAP and Tabular http://www.codemag.com/Article/1308091

Anúncios

Um pensamento sobre “Analysis Services multidimensional x tabular: vantagens e limitações

  1. Excelente artigo. Muito bom… parabéns. Apenas enfatizando que o Power View se conecta em modelos multidimensionais apenas na versão Sharepoint (RS). Na verão excel apenas em modelos tabulares.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s